Tipos de alergia, identificando causas e sintomas provocados pelas alergias. Conselhos, dicas de tratamento e cura dos diversos tipos de alergia. Rinite e conjuntivite alérgica, asma, dermatite atópica, urticária, anafilaxia, sinusite e otite média.


terça-feira, 2 de agosto de 2011

Tipos de alergias

A alergia, dependendo do autor, pode ser considerada de várias formas. A classificação que nos pareceu mais correcta e abrangente inclui:
• Alergia respiratória;
• Alergia alimentar;
• Alergia dermatológica.
Dentro de cada um destes três tipos de alergias podemos subclassificar muitos outros tipos. As alergias respiratórias são as mais comuns, destacando-se a febre-dos-fenos e a asma. Dentro das alergias alimentares, os amendoins e o marisco são os alérgenos que mais reacções provocam. As alergias do tipo dermatológicas podem, por exemplo, subdividir-se em reacções provocadas por alérgenos injectáveis, como a penincilina e o veneno injectado pelas picadas de insectos. Ainda que esta divisão exista em literatura, muitas vezes o mesmo alérgeno pode, por exemplo, provocar reacções dermatológicas e respiratórias.
Sendo as reacções alérgicas mecanismos complexos de resposta imunitária, foi necessário criar uma classificação que abrangesse o maior número possível de reacções alérgicas conhecidas. A terminologia usada para as classificar foi proposta por Cooms e Gel, que classificou quatro tipos:
• Tipo I – reacções alérgicas imediatas;
• Tipo II – reacções citotóxicas;
• Tipo III – reacções do complexo imune;
• Tipo IV – reacções alérgicas mediadas por células.
As reacções de Tipo I (imediatas) são as respostas inflamatórias anafiláticas (muito rápidas) localizadas ou sistémicas mediadas por imunoglobulina E.
As reacções alérgicas do Tipo II, também chamadas de reacções citotóxicas ou citoliticas, são reacções do tipo antigénio-anticorpo mediadas por imunoglobulina G e imunoglobulina M.
As reacções do Tipo III (complexo imune) ocorrem quando os anticorpos aderem aos antigénios, criando complexos que circulam na corrente sanguínea.
As reacções do Tipo IV, mediadas por células, são mediadas por linfócitos T sensibilizados e não por anticorpos. Este último tipo de reacção alérgica pode também ser chamado de reacção de hipersensibilidade retardada.
Depois da aplicação deste esquema de classificação, verificou-se que existiam ainda possibilidades de reacções de hipersensibilidade não abrangidas por nenhum dos tipos acima descritos. Assim, Roit propôs a segregação de mais dois tipos:
• Tipo V – imuno-estimulantes;
• Tipo VI – citotoxicodade celular mediada por anticorpos.
Esta segregação começou a abranger ainda mais doenças, contudo, nem mesmo este ajustamento do sistema de classificações foi suficientemente alargado para conseguir incluir todas as reacções. É importante também referir que com a evolução mais tipos de reacções vão surgindo, desactualizando o sistema de classificação.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL